TPROFESSOR     MOODLE     KIOSK     PT | EN

 

 

LET´S LEAD+

Projeto Erasmus+ destinado à qualificação docente através da frequência de Cursos de Formação e/ou atividades de Job Shadowing e desenvolvimento das atividades inscritas no projeto LET’S LEAD+, no âmbito da Ação Chave 1 Nº 2019-1-PT01-KA101-060356, no período de 08-07-2019 a 07-07-2021, destinado a docentes dos Agrupamentos de Escolas de :Arrifana, Santa Maria da Feira, Coelho e Castro e Corga de Lobão, bem como o Diretor Centro de Formação Terras de Santa Maria.

 

COORDENADOR CONSÓRCIO

Agrupamento de Escolas de Arrifana, Santa Maria da Feira

 

DURAÇÃO

24 meses (08/07/2019 a 07/07/2021)

 

ENTIDADES PARCEIRAS

Centro de Formação Terras de Santa Maria

Agrupamento de Escolas de Arrifana

Agrupamento de Escolas Coelho e Castro

Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira

Agrupamento de Escolas da Corga do Lobão

 

PÚBLICO ALVO

Escolas associadas, nomeadamente elementos da Direção.

 

ATIVIDADES DE FORMAÇÃO

Cursos Estruturados

Job Shadowing

 

1. PROBLEMAS INVENTARIADOS

– Ausência de formação internacional promovida pelo CFTSM (constituído em 2009)

-Necessidade de ampliar a oferta de formação, bem como a qualidade da mesma

-Reduzida participação das escolas associadas em projetos de mobilidade individual KA1 (das 15

escolas associadas ao CFTSM apenas 5 participaram em projetos KA1).

– Com a publicação de nova legislação (DL 54/2018 e DL 55/2018, de 6 de julho) a Educação Inclusiva e as novas matrizes curriculares passaram a fazer parte do léxico das escolas. Este tem sido um ano de aprendizagem, estudo, reflexão, e há a necessidade de mais e melhor formação para os Diretores, equipas do diretor, coordenadores de departamento e disciplina.

– Na ligação com o município a anunciada delegação de competências na autarquia tem que se revestir de conhecimentos para que as opções políticas sejam baseadas em boas práticas

– A necessidade de promover um ensino profissional de qualidade numa relação mais estreita com as empresas da região e com a definição de políticas mais assertivas.

– Falta de partilha, cooperação e colaboração continuada no tempo entre Diretores

– Do consórcio aqui apresentado, todas pertencem ao concelho de SMF e 3 delas têm cursos profissionais. O caráter ténue da ligação às empresas deve ser melhorado, uma vez que ainda não conseguimos que estas últimas se considerassem parte interessada na formação dos alunos nem a qualidade da mesma.

2. OBJETIVO GERAL

Organização

•       Reforçar as capacidades e o âmbito internacional das organizações participantes

•       Intercâmbio com sistemas de educação europeus;

•       Partilha de boas práticas e estabelecimento de redes de parcerias internacionais;

A nível individual

– Maior satisfação e motivação para aprendizagem ao longo da vida, mais competências de comunicação em línguas estrangeiras e de compreensão intercultural, competência de aprender a aprender, conhecer novos métodos e oportunidades, melhorar competências pessoais e interpessoais;

– Produzir resultados de aprendizagem de elevada qualidade para os participantes e alinhamento com as necessidades da organização

-Desenvolver os recursos adequados para melhorar a motivação dos seus alunos e para aumentar a realização pessoal e dos alunos;

-Observar e avaliar várias estratégias de gestão de sala de aula e transferibilidade para sua própria escola;

-Atualizar as suas competências de ensino e aprendizagem;

-Melhorar o trabalho colaborativo.

3. OBJETIVOS ESPECÍFICOS

1.Implementar metodologias inovadoras nos processos de ensino/aprendizagem, a gestão flexível e eficiente do currículo promovendo o sucesso educativo e o combate ao abandono escolar.

2.Desenvolver competências de gestão e liderança

3.Desenvolver competências linguísticas e aprendizagem das línguas

4.Melhorar a articulação com a comunidade (autarquia, pais, instituições, clubes, empresas, …)